Análise do perfil clínico de crianças e adolescentes com marcapasso cardíaco: experiência de um serviço de estimulaçao cardíaca artificial

Análise do perfil clínico de crianças e adolescentes com marcapasso cardíaco: experiência de um serviço de estimulaçao cardíaca artificial

Authors

  • Lícia Campos Valadares
  • Leonor Garcia Rincon
  • Cleonice de Carvalho Coelho Mota

Keywords:

Marca-passo Artificial, Pediatria, Telemetria

Abstract

OBJETIVO: Descrever a experiência de um Laboratório de Marca-passo com a estimulaçao cardíaca no paciente pediátrico. MÉTODOS: Estudo transversal observacional, com coleta retrospectiva de dados de 47 pacientes, registrados no período de 1988 a 2010, envolvendo caracterizaçao da amostra, dados clínicos, tipo de marca-passo, técnica de implante, limiar de estimulaçao, complicaçoes e associaçao de distúrbios de conduçao atrioventricular com cardiopatias congênitas. RESULTADOS: Nos 47 pacientes, a média de idade ao implante foi de 75,7 +/- 72,1 meses (mediana 60 meses). O implante foi mais precoce nos paciente com BAVT (bloqueio atrioventricular total) congênito quando comparado aos implantes realizados por outras causas, com diferença estatisticamente significante. As principais indicaçoes de implante foram BAVT congênito (44,7%) e BAV no pós-operatório de cirurgias cardíacas (27,7%). Com relaçao ao posicionamento dos eletrodos, em 21,2% (10/47) o eletrodo foi posicionado no epicárdio, em 27,7% (13/47) no endocárdio e em 51,1% (24/47), um eletrodo epicárdico implantado inicialmente foi substituído por eletrodo endocárdico. Cardiopatia congênita associada ocorreu em 42,5% dos pacientes. A frequência de complicaçoes foi de 14,9% (7/47) sendo que, em 71,4% (5/7), houve complicaçoes relacionadas aos eletrodos. Os limiares de estimulaçao mantiveram estabilidade, exceto quando houve fratura ou deslocamento dos eletrodos. CONCLUSAO: É importante considerar as diferenças anatômicas e fisiológicas das crianças ao escolher o sistema de estimulaçao cardíaca, a técnica de implante, o modo de programaçao e a forma adequada para controle do marca-passo e acompanhamento desses pacientes.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

17-10-2012

How to Cite

Valadares, . L. C., Rincon, . L. G., & Mota, . C. de C. C. (2012). Análise do perfil clínico de crianças e adolescentes com marcapasso cardíaco: experiência de um serviço de estimulaçao cardíaca artificial: Análise do perfil clínico de crianças e adolescentes com marcapasso cardíaco: experiência de um serviço de estimulaçao cardíaca artificial. JOURNAL OF CARDIAC ARRHYTHMIAS, 25(4), 280–287. Retrieved from https://www.jca.org.br/jca/article/view/2510

Issue

Section

Original Article